Disponibilizamos aqui materiais para auxiliá-lo em seus estudos para a compreensão da realidade e do momento em que estamos vivendo.

São 10 Livros que constituem a base teórica do LUTE (Liga Unitária dos Trabalhadores e Estudantes) e sua prática científica, social, econômica e política:

1 – A Origem da Família, da Propriedade Privada e do Estado: Obra de Engels, a qual, por influência do marxismo, resgata desde o início dos tempos a análise materialista do desenvolvimento da civilização.

10616237_757831627641675_4424615369632906323_n

 

2 – A Ideologia Alemã: Karl Marx explicando o materialismo dialético e o desenvolvimento dos modos de produção sobretudo capitalista.

10458594_757832640974907_8254369528403315790_n

 

3 – O Capital: Livro indispensável para dissecar ou melhor analisar, decompor as partes constituídas do capitalismo, compreendendo seus mecanismos de modo a fazer uma síntese para compreensão de sua totalidade e seus desdobramentos na realidade objetiva.

10406364_757831630975008_4462837530503183164_n

 

4 – As Lutas de Classes na França (1848 a 1850): para entendermos através de Karl Marx como funciona o processo, e como podemos compreender essa dinâmica em nossa conjuntura atual.

10610480_757831890974982_5671470789422255569_n

 

5 – Makers – A Nova Revolução Industrial: Para permanecer economicamente forte, cada país tem de fabricar produtos físicos se não quiser tornar-se uma nação de cozinheiros e empregados de mesa. No entanto, na América e na Europa tornou-se cada vez mais difícil manter a fabricação de produtos, pois houve indústrias inteiras que transferiram as suas fábricas para a Ásia e para outros países de custos baixos. A solução, garante Anderson, está na revolução da fabricação de desktop, que mudará o mundo da mesma forma que o computador pessoal. As ferramentas da produção fabril, da fabricação digital aos serviços de fabricação online, estão agora à disposição de toda a gente.

10409070_757833070974864_8723868683358131121_n

 

6 – Segunda Era das Máquinas: Argumenta Brynjolfsson, “nós estamos começando a automatizar muito mais tarefas cognitivas, muito mais sistemas de controle que determinam como usar aquela força. Em muitos casos as máquinas de inteligência artificial podem tomar melhores decisões do que os seres humanos. Assim, seres humanos podem cada vez mais ser substituídos por máquinas guiadas por software, não se complementarem. O que torna isso possível são três avanços tecnológicos imensos que acabaram de chegar ao seu ponto de virada, avanços “exponencial”, digital e combinatório.” Ao contrário da Primeira Era, afirma, onde uma máquina podia levar até 70 anos para duplicar seu potencial produtivo, na Segunda não leva mais que dois anos.

1471372_757830950975076_3796014492848795334_n

 

7 – Abundância Radical: K. Eric Drexler é o fundador da nanotecnologia, a ciência da engenharia em um nível molecular. Em Abundância Radical, ele mostra como o rápido progresso científico está prestes a mudar o nosso mundo. Graças a fabricação atomicamente preciso, em breve teremos o poder de produzir mais radicalmente do que as pessoas querem, e com um custo menor. O resultado vai abalar os próprios fundamentos da nossa economia e meio ambiente. Já os cientistas construíram protótipos de placas de circuitos integrados de milhões de átomos dispostos precisamente. O advento desse tipo de precisão atômica promete mudar a forma como fazemos as coisas, de forma limpa, barata e em escala global. Ela nos permite imaginar um mundo onde os painéis solares e laptops custam o mesmo que um papelão ou papel alumínio. Abundância Radical oferece uma visão de expansão da mente de um mundo caminhando para um futuro inesperado.

10406611_757830900975081_2914660998247887904_n

 

8 – A Sociedade de Custo Marginal Zero: Para Rifkin, isso é fruto do próprio dinamismo do sistema. A busca incessante por produtividade teve tanto sucesso que levará a um ponto no qual o custo marginal – ou seja, o custo de produzir uma unidade adicional de algum determinado produto ou serviço – beira zero. Isso apareceu primeiro em indústrias como a do entretenimento e comunicação, completamente modificadas pela internet, mas já começa a ficar claro em outros campos. Na educação, cursos online permitem que um professor ensine milhões de alunos de uma vez. Na manufatura, impressoras 3D criam uma geração de “prosumidores” – produtores e consumidores ao mesmo tempo. O resultado: “lucros corporativos estão começando a secar, os direitos de propriedade estão se enfraquecendo e uma economia baseada na escassez está dando espaço a uma economia da abundância”, escreve Rifkin.

10665186_757830877641750_8365604436737172041_n

 

9 – O Problema da Verdade (Jacob Bazarian): Conhecer o pensamento científico, o método científico, a gnosiologia, a epistemologia, lógica formal, dialética, o materialismo e o empirismo, ceticismo relativo e compreensão do papel da filosofia científica como um todo.

10606551_757830907641747_725478422915428985_n

 

10 – A Revolução Sexual: Na primeira parte, Reich explica que as neuroses sexuais derivam da falta de gratificação da sexualidade natural. A sexualidade natural torna-se insatisfeita e, como consequência, cria neuroses devidas à sua supressão pelo Estado autoritário. Para o autor, este Estado é melhor caracterizado como capitalista e baseado na unidade da família patriarcal, na qual cada pai representa a autoridade absoluta, tal como o Estado. De acordo com Reich, o Estado autoritário usa várias ferramentas para suprimir de seus cidadãos a sexualidade natural. Tais ferramentas englobam o que o autor entende por conservadorismo e moralismo anti-sexual e incluem:

* A ideologia do casamento monogâmico e vitalício, chamado por Reich de casamento obrigatório.

* A supressão da sexualidade infantil, citada como causa primária de desejos sexuais anormais e perversões ao longo da vida adulta.

* Falta de educação sexual honesta e liberdade sexual entre adolescentes.

* A Perseguição daquilo que venha a ser considerado anormal, como a homossexualidade.

* A Ilegalidade do aborto.

* O casamento como instituição legalizada e a falta de uma mais ampla gama de causas válidas para o divórcio.

1477695_757831124308392_1212803459391356391_n

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *