Hoje Donald Trump anunciou a saída do acordo que limita as emissões de dióxido de carbono, para renegociar um novo acordo mais “favorável” aos Estados Unidos. Wall Street em resposta bateu máximos históricos.

Capitalismo e preservação do planeta Terra: interesses antagônicos

Wall Street fechou a sessão em máximos históricos. O Dow Jones fechou a ganhar 0,65% para 21.144,18 pontos; o S&P 500 valorizou 0,76% para 2.430 pontos e o Nasdaq subiu 0,78% para 6.246,8 pontos.  A notícia mais importante da sessão foi o anuncio de Donald Trump  de que os EUA vão se retirar do Acordo de Paris.

“Os EUA vão retirar-se do acordo climático de Paris e começar negociações para reentrar num acordo totalmente novo, em termos que sejam justos para os EUA , para os seus negócios, trabalhadores, habitantes e contribuintes”, disse hoje o presidente norte-americano, Donald Trump.

O Acordo de Paris é um tratado no âmbito da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima (UNFCCC ), que rege medidas de redução de emissão de dióxido de carbono a partir de 2020. O acordo foi negociado durante a COP-21, em Paris e foi aprovado em 12 de dezembro 2015.

A UnitedHealth, empresa de saúde privada, subiu 2,47%, liderando a subida no Dow Jones, seguido pelo Goldman Sachs, que avançou 1,77%.

Esse fato é sintomático do que representa o sistema capitalista, a sua frieza e o grau desumano que a especulação financeira alcançou. No dia em que Trump anuncia uma flexibilização ambiental, isto é, menor rigidez no que tange o combate ao aquecimento global, uma das principais empresas de saúde privada veem suas ações valorizadas, pois quanto mais se propagam as consequências do efeito estufa, mais pessoas doentes e por conseguinte maior o lucro das multinacionais que enriquecem com a doença alheia. É notório que não há qualquer possibilidade de frear o enorme colapso ambiental iminente sob essa ordem econômica, que necessita de guerras, doenças, desastres e tudo que gere algum tipo de mercado lucrativo para subsistir. Uma sociedade saudável, sustentável, pacífica e equilibrada em relação aos níveis de consumo, é incompatível com esse sistema.

Fonte: http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/bolsa-em-maximos-historicos-em-dia-de-saida-do-acordo-de-paris-166647#.WTCZBR4nEh9.facebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *